sábado, 4 de dezembro de 2010

Saber

Sabedoria.
Almejo-a.
Batalhas sei que terei que travar.
E sem força não vou longe.
Dantescos são os perigos.
Onde o horizonte acaba é teu lar.
Resta saber que nunca vou alcançar o ponto final.
Insisto, porém.
A beleza da vida me faz continuar a caminhar...

2 comentários:

  1. Teu blog é tão gostoso de ler!

    =*)

    ResponderExcluir
  2. Márcio!

    A beleza da VIDA! É isto que se deve amar acima de tudo!

    Beijos, poeta!

    Mirze

    ResponderExcluir