terça-feira, 2 de novembro de 2010

Fi ni

Eu sei bem a tristeza de perder alguém.
Eu sei bem o abraço que falta,
o riso que não mais ecoa.
Eu sei bem que aqueles olhos nada mais verão,
mas os meus olhos só inverno.
Eu visto o luto,
pois o doce já não é mais tão doce.
Embora haja o brilho matutino,
eu sei que uma das tonalidades do arco-íris abrandou a cor.
Porque quando há amor, a dor vem, inevitavelmente.
Quisera eu que o que eu tocasse fosse sempiterno.

--------------------------------------------------------------------------
Aos meus queridos e queridas que já não estão comigo nessa caminhada...

Um comentário:

  1. Belíssimo!

    Parabéns, poeta!

    Tão sutil e tão marcante!

    Abraços

    Mirze

    ResponderExcluir