sábado, 31 de julho de 2010

Reflexões

Escondi-me embaixo da cama naquele dia que o céu ameaçava cair na cabeça do mundo. De lá não saí por horas.
Após o silêncio e a escuridão profunda provocada pela falta de luz, arrastei-me para a janela mais próxima. Vi a lua que espalhava seu calor diáfano pelos cantões do planeta. Vi que a natureza se curvava, clamando pelo amanhecer prometido.
E eu, ser carregado de descrença, permaneci hirto. Conformado com o inconformismo dos que ousavam caminhar sem enxergar um palmo.

Eu quero uma flecha para acertar qualquer estrela.
Só assim, o pó do céu iluminará o espaço.

Eu e meus descompassos. Pensamentos, enfim.

6 comentários:

  1. "Eu quero uma flecha para acertar qualquer estrela.
    Só assim, o pó do céu iluminará o espaço"

    O que queres, tirar-me o ar? Faltou-me fôlego aqui. [risos]

    Parabéns! Este ficou mesmo DIVINO.

    ResponderExcluir
  2. Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Teatro da Vida. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



    Narroterapia:

    Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


    Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


    Abraços

    http://narroterapia.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Poeira de estrelas...

    Linda sua reflexão.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Queria aprender me dominar.
    Mas não consigo.
    As palavras saem por todos os poros.

    Agora você já sabe tudo sobre a minha vida.

    rs

    Lindo verso.
    Como todos, enfim

    ResponderExcluir
  5. A lua que aquece com cara de quem vai esfriar.

    -
    Obrigada pela visita, adoro seu blog!
    Beijos,
    Monique.

    ResponderExcluir