sexta-feira, 25 de junho de 2010

Pegasus

Constelações cintilam.
E toda prosa se perde.
A tinta já secou da pena.
E as esperanças têm sabor de mofo.

Sirvo-me na madrugada.
Prato frio do insucesso.
Ressuscito toda manhã.
E os sonhos jazem na cama.

Drama.
Cavalos brancos não voam.
Cometas não cortam o céu.

2 comentários:

  1. Cavalos brancos voam enquanto unicornios,
    cometas nao cortam o ceu, desenham tirinhas atras de estrelas

    Um beijo

    ResponderExcluir