quarta-feira, 23 de junho de 2010

Promessas

Percorro tua face com meus olhos.
Queria que fosse com minha boca.
Teria momentos ternos, infinitos no pensar.
Perder-me-ia na inquietude do teu olhar de amêndoas
e na alva sinceridade do teu sorriso.
Ô menina.
Por que tão longe?
Contar-te-ia histórias para dormir.
Abraçaria teu mundo para te salvar das estrelas que caem do universo.
Sopraria qualquer nuvem cor de chumbo.

9 comentários:

  1. porque na verdade estão todos sempre tão longe.

    beijo.

    ResponderExcluir
  2. Existem sentimentos que nem a distância desvanece...

    Saudades...

    ResponderExcluir
  3. queria falar tantas coisas
    muitas

    muito lindo o texto

    um beijo

    ResponderExcluir
  4. "Existem sentimentos que nem a distância desvanece" [2]

    Sim, um exemplo é a amizade que tenho por você.

    De qualquer forma, vim aqui para agradecer seu comentário em meu cantinho. E dizer que é recíproco.
    A frase de Miguel Reale, grande nome do nosso amado Direito, fala por mim.

    E esse seu poema tá muito bonito!
    Desejo que a menina que o inspirou se aproxime e que você possa contar as histórias até que ela adormeça. =)

    Um beijão, guri.=]
    Eu te gosto sempre.

    ResponderExcluir
  5. hum,foi pra mim (:
    HGFSDFJKDL, é claro.QQ

    ResponderExcluir
  6. Então sopra depressa poeta.
    Que aqui dentro tá chovendo demais.


    Beijos e abraços meus.

    ResponderExcluir
  7. um beijo serve?
    E um boa noite, seguido de uma bom dia?
    =)

    ResponderExcluir
  8. Manda um barco, pra trazer pra perto! ;)

    Beijo, rapaz

    ResponderExcluir